Pular para o conteúdo principal

A SEIVA DO AVELÒZ CURA - - LEIAM PESQUISA


 1
LEVANTAMENTO SOBRE AS PROPRIEDADES 
TERAPÊUTICAS DE AVELOZ Euphorbia tirucalli LINNAEUS 1753
(MALPIGHIALES: EUPHORBIACEAE)

SURVEY ABOUT TERAPEUTIC FUNCTION
OF AVELOZ Euphorbia tirucalli LINNAEUS 1753 (MALPIGHIALES:
EUPHORBIACEAE

1SINOKI, L.A.; 2 LIMA, T.C.B.C.; 3COSTA, I.B.; 4FRANCISCO, O.

1 , 2e 4Curso de Farmácia –Faculdades Integradas de Ourinhos-FIO/FEMM 
3 Departamento de Medicina Veterinária –Faculdades Integradas de Ourinhos-FIO/FEMM 



 RESUMO

A avelóz Euphorbia tirucalli é uma planta de origem Africana encontrada no  Brasil, de conhecimento
popular  utilizada  no tratamento  de doenças devido suas  propriedades  medicinais, utilizada de  forma
diferenciada,  possuindo  atividades  molusquicida, anti-reumática,  apresentando  foco  principal  no
tratamento  do  câncer, sendo também eficaz na destruição de verrugas entre outros,  através do
isolamento  do  látex  retirado da planta para controlar  sua  toxicidade.  Com  o  objetivo  de levantar
dados  em  artigos  relacionados  à utilidade,  instigando  o  estudo  das  propriedades  terapêuticas  e
propondo  o  desenvolvimento  de  tratamentos  inovadores.  Foram  levantados  dados  com  base  nas
plataformas  de pesquisa SCIELO, BIREME e  MEDLINE  envolvendo pesquisas do  ano 1985 à 2011.
Por fim apenas estudos preliminares em humanos relatam a ação analgésica e antiinflamatória.

Palavras-chave: Aveloz, látex, inovação, toxicidade, câncer.
 
 
ABSTRACT
  

The avelóz Euphorbia tirucalli is a plant of African origin  is found in Brazil, of knowledge popular used
in  the  treatment  of  diseases  because  of  their medicinal properties, used in a different way, having
atividades molusquicida, anti-reumática, by presenting main focus on the treatment of cancer, and it is
also effective in the destruction of galls among others, by means of the isolation of withdrawn from the
plant to control its toxicity. Aiming to collect data on items related to usefulness, prompting the study of
the  properties  terapêuticase  proposing  the  development  of  innovative  treatments.  Have  been  raised
data  on the  basis  of the  new  research  platforms  SCIELO, BIREME and MEDLINE involving  research
of  the  year  1985 to  2011. In  the end only  preliminary  studies  on human rights  are  reporting analgesic
and anti-inflammatory.

Keywords: Aveloz, látex, innovation, toxicity, câncer.

 INTRODUÇÃO
A  planta  avelóz  Euphorbia  tirucalli  Linnaeus  1753  (Malpighiales:
Euphorbiaceae) pode ser encontrada nas regiões norte e nordeste do Brasil. Possui
propriedades  terapêuticas  e  sua  ação  medicinal  já  era  conhecida  pela  cultura
popular, sendo utilizada há muito tempo pelos antepassados. (LOPES, 2008). 



 2
A  avelóz  sintetiza  uma  seiva  leitosa,  a  qual  pode  ser  preparada  como
medicamento  preparado  a  partir  da  seiva  leitosa  de  um  arbusto  brasileiro  que  por
sua vez pode ser vendida nos Brasil em forma líquida ou nos Estados Unidos e em
glóbulos por médicos naturalistas. (FRANCO, 2010).         
Euphorbiaceas  produzem  látex  branco  extremamente  irritante  para  a  pele  e
membranas  mucosas,  podem  produzir  inflamação  na  pele,  conjuntivite  e  cegueira
temporária, queimação  na  boca e garganta,  diarréia,  e  gastrenterite.  (CASEIRO,  et
al., 2008).
Originária da África adaptou-se também a outros países tropicais, adaptou- se
facilmente em solos pobres e secos encontrados em regiões de clima quente e solo
arenoso.  Trata-se  de  um  arbusto  de  aproximadamente  4  metros  de  altura,  possui
inúmeros  ramos  verdes,  suculentos,  cilíndricos,  com  poucas  folhas  e  flores
pequenas e raras. (BETHÂNIA, 2010).
Segundo  Garcia  (2009),  a  planta  apresenta  atividades  anti-reumática,
anticâncer, sendo  eficaz no  tratamento de retirada de verrugas, teve como princípio
testar em escala cinqüenta milesimal (LM), conforme Hahnemann  triturando a  planta
fresca e seu látex separadamente até 3CH em lactose em potencia de 1 a 10 LM.
Testes  realizados em diferentes concentrações sendo 3, 6 e  9 gotas de látex
e  diluído  em  solução  salina  foi  realizados  em  camundongos  e  com  um  grupo
controle tendo diminuição significativo de células tumorais do grupo tratado, devido a
ação da resposta antiinflamatória. (PAZ, 2006).    
Por  outro  lado,  a  avelóz  possui  propriedades  químicas  como  os
hidrocarbonetos terpênicos e aldeídos que são tratados dentro da alopatia. Os óleos
essenciais  (eugenol),  hidrocarbonetos  terpênicos,  aldeídos,  látex,  goma  tirucalli,
ésteres  de  forbol)  e  ingenano  ésteres  de  ingenol,  4-desoxi-forbol  e  12-O-
tetradecanoil  forbol-13-acetato;  12-0-(22)  (4E)-octadienol-4-deoxiforbol-13-acetado;
ácido  3,  3’-di-0-metil-elágico;  beta-sitosterol;  ácido  cítrico;  ácido  elágico;  eufol;
euforona;  glucose;  hentriacontanol;  isoeuforal;  kaempferol;  ácido  málico;
sapogenina-acetatos; ácido succínico; taraxasterol;  taraxerina  e  tirucalol  (FRANCO,
2010).   
Além  do  mais,  dentre  suas  propriedades  terapêuticas  estão  a  antiasmática,
anticarcinogênica,  antiespasmódicas,  antibiótica,  antibacteriana,  antivirótica,
fungicida e expectorante. (FRANCO, 2010).         
 Recentemente, cada vez mais pessoas vêm se interessando por esse estudo.



 3
Segundo Franco (2010), pesquisadores americanos através do interesse pelo avelóz
descobriram  propriedades  impressionantes  contra  o  carcinoma  maligno,  e  como
complementos de outros procedimentos médicos. 
Tal  fato  motivou a  indústria  farmacêutica a  analisar  sua  ação  em  células  de
animais.  Os  resultados  foram  bastante  promissores  em  células  cancerígenas.  Ao
que  tudo  indica,  a  substância  estabelece  um  tipo  de  morte  das  células  do  câncer
induzindo  a  apoptose  -  uma  espécie  de  suicídio  celular.  Na  oncologia,  esta  morte
celular programada é realizada por indução através do uso da avelóz. Considera-se
que  em  células  normais,  é  um  procedimento  que  acontece  com  a  finalidade  de
renovação das células. Em relação ao câncer isso nunca ocorre e a utilização dessa
planta faz com que as células cancerígenas sejam mortas, diminuindo o tumor. 
(LOPES, 2008).
Ainda  de  acordo  com  Lopes (2008),  a droga tem  o potencial  para,  caso  não
haja  a  regressão,  pelo  menos  conter  ou  reduzir  o  avanço  da  doença,  induzindo  a
apoptose  de  muitas  das  células  do  tumor.  Assim,  tendo  em  vista  que  o  câncer  é
basicamente  um  agrupamento  de  células  que  se  produzem  contra  o  organismo,
multiplicando-se  rapidamente  e  consumindo  os  recursos  do  corpo  todo  em prol  de
seu próprio crescimento. Sendo esta uma doença considerada incurável. 
Desta  forma,  o  objetivo  do  presente  trabalho  concentra  em  propor  um
levantamento a cerca de estudos realizados sobre o uso terapêutico de avelóz.

 METODOLOGIA

Trata-se de um  estudo de natureza  documental onde  estão  relacionados  os  dados
referente  às  utilidades  da  planta  avelóz,  onde  serão  mostrados  diferentes  funções
por meio de pesquisas de diversos autores.
Foram  levantados  dados  com  base  nas  plataformas  de  pesquisa  SCIELO,
BIREME e MEDLINE envolvendo pesquisas do ano 1985 à 2011. 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

 O  presente  trabalho  listou  diversos  artigos  que  mostram  dados,  os  quais
envolveram testes com a planta avelóz, sendo verificado também o efeito da planta
e seu possível uso.




 4
Observou-se  corforme  o  quadro  1,  de  acordo  com  Jurberg,  1985  e   Neto,
2010  apresentaram  atividade  molusquicidas  devido  ao  ser  poder  tóxico,  em  2004
plantas  de  características  tóxicas  eram  utilizadas  na  preparação  de  venenos  para
pesca,  destaca-se  entre  elas  a  Euphorbia  tirucalli,  podendo  os  peixes  serem
consumidos, relata NEUWINGER.
De  acordo  com  Caseiro,  2008  citou  uma  amplitude  de  finalidades  como
antiescorpiônico  e  ofíbio,  antireumático,  antiasmático,  antiespasmódico,  antibiótico,
antibacteriano,  antivirótico,  anti  sifílico,  cáustico,  cauterizante  de  verrugas,
expectorante, fungicida e purgativo.
Porém Garcia, 2009 apresenta atividades anti-reumática, anticâncer e é eficaz
na retirada de verrugas avaliada em soluções dinamizadas na escala LM.
Segundo Khaleghian e Franco, 2010 citam atividade anticarcinogênica dentre
outras funções. Entretanto Bethânia, 2010 relata também ação anticâncer e além de
ser  usado  como  agente  laxante,  no  controle  de  parasitoses  intestinais,  asma  e
verrugas.
Conforme  Coronel,  2011  foram  testados  14  extratos  de  Euphorbeacea  que
apenas  o extrato  do látex da Euphorbia  tirucalli  induziram a  apoptose  em  linfócitos
humanos em CD3 nas células T.
Recentemente,  publicado  pelo  hospital  Albert  Einsten  a  eficácia  de  testes
realizados em humanos a ação analgésica e aintiinflamatória. (GIGLIO, 2011).


 
Figura 1  –  Aspecto das estruturas cilíndricas do  Caule  (Seta
vermelha)  e  das  Folhas  (Seta  amarela)  de  aveloz  Euphorbia
tirucalli






 5
                                                  
 
Figura 2 – Aspecto da flor de aveloz Euphorbia tirucalli


 
Figura 3 – Aspecto da planta aveloz Euphorbia tirucalli






 6

Quadro 1. Verificação de Dados Bibliográficos referentes aos estudos envolvendo a
aplicação de  Euphorbia tirucalli, publicados entre 1985 na 2011.
Ano
 Autor
 Função
 Atividade molusquicida para



 JURBERG, Pedro; CABRAL
Biomphalaria glabrata
1985
NETO, Bispo Januário and
SCHALL, Virgínia T.
2004
 NEUWINGER  Venenos de pesca
 Antiescorpiônico e ofíbio,
antireumático, antiasmático,
antiespasmódico, antibiótico,
 CASEIRO, B. M.;
antibacteriano, antivirótico,
2008
FERREIRA, E. P.; GRILLO,
anti sifílico, cáustico,
J. G. B. ARAUJO, J. H. B.
cauterizante de verrugas,
expectorante, fungicida e
purgativo.
 GARCIA, S.; HARDUIM, F.
 Atividade anti-reumática,
HOMSANI, F. ZACHARIAS,
2009
anticancer e é eficaz na
C. R.; KUSTER, R;
destruição de verrugas
HOLANDINO, C.
 KHALEGHIAN A., RIAZI,
 antimicrobiano,
GH., GHAFARI, M., REZAIE,
antiparasitária no tratamento
2010
M., TAKAHASHI, A.,
da tosse, câncer,
NAKAYA, Y.,
reumatismo
 antiasmática,
anticarcinogênica,
antiespasmódicas,
2010
 FRANCO
antibiótica, antibacteriana,
antivirótica, fungicida e
expectorante
 
Atividade molusquicida


2010
 NETO, et al.



2010
 agente laxante, para
controle de parasitoses
 AVELAR, B. A.
intestinais, para tratar asma,
verrugas e câncer
2011  CORONEL, L. D.S., et al.  anti-inflamatórios e
imunomoduladores
2011  GIGLIO, Auro Del   Ação analgésica e
antiinflamatoria

 



 7
CONSIDERAÇÕES FINAIS

 Conclui-se  que  a  planta  aveloz  Euphorbia  tirucalli,  apesar  de  ser  altamente
tóxica  tem  seu  consumo  popular  aumentado  por  diversas  funções  conforme
mencionada, este estudo permitiu identificar as funções do látex aplicado em formas
terapêuticas.  Estudos  preliminares  realizados  pelo  hospital  Albert  Einsten,
demonstradas em  experimentos a indução  da ação  inibitória  de  enzimas  que estão
diretamente  ligadas  à  multiplicação  dos  tumores,  tendo  potencial  analgésico  e
antiinflamatório no tratamento do câncer.
 
REFERÊNCIAS

GIGLIO, Auro Del. Avelós: um aliado contra o câncer. disponível em
<http://www.einstein.br/espaco-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/avelos-um-
aliado-contra-o-cancer.aspx>. Acesso em: 06 de setembro de 2011, 00H:14min.
AVELAR, B. A. Detecção in vitro de citocinas intracitoplasmáticas (interferon
gama, fator de necrose tumoral, interleucina 4 e interleucina 10) em leucócitos
humanos tratados com extrato bruto diluído de Euphorbia tirucalli. Diamantina-
MG, 2010.
CASEIRO, Bianca Menegazzi; FERREIRA, Érica Poleto; GRILLO, Jônathas
Gobbi, DE ARAUJO, José Hilton Bernardino. Estudo do potencial de cura de
formas de Câncer utilizando Aveloz(Euphorbia tirucalli). Camburiú-SP,
2008.
CORONEL, L. DS., GAMEZ, D. LY., SUAREZ, Q. LP., PAEZ. LJ; TORRES, F.,
ECHEVERRI, F., PONTE, S. A.. PATINO, PJ; TRUJILLO, V. CM. New
promising Euphorbiaceae extracts with activity in human lymphocytes from
primary cell cultures. Immunopharmacol Immunotoxicol. Medellin, Colômbia,
v. 33, n.2, p. 279-90, 2009.
ELIAS. Daniel. Estudos com fototerápicos entram na fase com pesquisa
clínica. 2010. Disponível em <http://eliiasdaniel.blogspot.com/2010/05/estudos-
com-fitoterapico-entram-na-fase.html>. Acesso em: março de 2011, 15H:24min.
FRANCO, Lelington Lobo. Aveloz ou Avelós. 2010. Disponível em
<http://www.tudosobreplantas.com.br/blog/index.php/2010/07/30/aveloz-ou-
avelos-2>. Acesso em: março de 2011, 15H:43min.
GARCIA, S.; HARDUIM, F. HOMSANI, F. ZACHARIAS, C. R.; KUSTER, R;
HOLANDINO, C. Avaliação de soluções dinamizadas de Euphorbia tirucalli
Lineu (aveloz) na escala LM: Parâmetros físico-químicos. Brazilian
Homeopathic Journal. Águas de Lindóia-SP, v. 11, n.1, p 31-32, 2009.



 8
JURBERG, P.; CABRAL, N; BISPO, J; SCHALL, B. Molluscicide activity of
the "Avelós" plant (Euphorbia tirucalli, L. ) on Biomphalaria glabrata, the
mollusc vector of schistosomiasis. Mem. Inst. Oswaldo Cruz . Rio de
Janeiro-RJ, v.80, n.4, p. 423-427, 1985.
KHALEGHIAN A., RIAZI, GH., GHAFARI, M., REZAIE, M., TAKAHASHI, A.,
NAKAYA, Y. NAZARI, H.Effect of inganen anticancer properties on microtobule
organization.  Pak J Pharm Sci. Tokuhisma, Japan, v.23, n.3, p.273-278, 2010.
LOPES, Xico. Avelós: Esperança brasileira no combate ao câncer. 2008.
Disponível em <http://olharglobal.net/2008/10/23/avels-esperana-brasileira-no-
combate-ao-cncer/>. Acesso em: fevereiro de 2011, 20H:52min.
NETO, A., BESSA, E. A., SOARES, G. L. G. Avaliação da atividade
moluscicida do látex de três espécies de Euphorbia (Euphorbiaceae) sobre
Leptinaria unilamellata d'Orbigny, 1835 (Gastropoda - Subulinidae). Revista
Brasileira de Plantas Medicinais. Botucatu-SP, v. 12, n.1, p.90-95, 2010.
NEUWINGER, H. Plants used for poison fishing in tropical Africa. Toxicon.
Leon-Rot, Alemanha, v. 44, n.4, p. 417-30, 2004.
PAZ, D.P.A.; LATORRE, A.O.; DA SILVA, T> C.; AKISUE, G.; DAGLI, M. L. Z.
Avaliação dos efeitos da Euphobia tirucalli (aveloz) sobre o crescimento
do tumor de Ehrlich em sua forma ascítica. Laboratório de Oncologia
Experimental E Comparada, Departamento de Patologia, Faculdade de
Medicina Veterinária e Zootecnia, USP-SP, 2006.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VENCI A PARVOVIROSE

Este é em homenagem a 3 anjinhos que a Parvovirose levou, Branquinha, Pretinha e Lindinha.Mas a FOGUINHA EU SALVEI,  hoje rebatisada ela é “XENA a cadela guerreira”, esta bichinha teve dois comas e voltou;olho pra ela lepida faceira, fico com olhos mareados pela saudade das outras 3,achei tarde a cura pra esta maldita doença, que atingiu as minhas meninas de 4 patas,todas com 2 meses e meio,as quais eu doei e os infelizes não vacinaram e me devolveram doentes ;ai vai a formula da cura, nada de milagre, só dedicação e carinho. A parvovirose provoca vomitos e diarreia,desidratando, e desnutrindo,dando vez a infecções oportunistas, e outras coisas muito mais severas, ai vai como resolver facinho. Desidaratação:Hidratação subcutanea com soro Ringer lactato, cada aplicação de 20 ml, 3x ao dia,faz uma bola mas é só massagear levemente que dissolve sob o couro e hidrata instantaneamente, apliquem as doses de remedios junto com soro sempre completando a seringa com o mesmo. O PULO do GATO ,…

TEXTO SENSACIONAL-FINADO LULA

Finado Lula “Nunca entre num lugar de onde tão poucos conseguiram sair”, alertou Adam Smith. “A consciência tranquila ri-se das mentiras da fama”, cravou o romano Ovídio. “Corrupção é o bom negócio para o qual não me chamaram”, ensinou o Barão de Itararé.
E na contramão de todos está alguém que abriu mão de si mesmo pelo poder. Lula construiu uma história de vida capaz de arrastar emoções e o levar à presidência. Agora, de modo desprezível, o mesmo Lula destrói-se por completo.
Não é preciso resgatar o tríplex, o sítio ou os R$ 30 milhões em “palestras” para atestar a derrocada do ex-presidente. Basta tão somente reparar a figura pitoresca na qual Lula se tornou.
O operário milionário sempre esbanjou o apoio popular e tomou para si o mérito de salvar o país da miséria. Contudo, junto disso, entregou-se aos afetos das maiores empreiteiras, não viu mal em lotear a máquina pública, nem constrangeu-se em liderar uma verdadeira organização criminosa.
Sem hesitar, brincou com os sonhos do povo…